9.26.2011

Dá pra reconhecer uma criança viciada em TV?

Lembram deste vídeo? Ele mostra a pior coisa que acomete um televiciado:




Quais os sintomas da criança?

  • pede o tempo todo para ligar a TV
  • se a TV não está ligada, a criança sente tédio, irritabilidade
  • se está em casa, prefere ver TV a fazer qualquer outra coisa
  •  só come diante do aparelho
  • tem medo de dormir só
  • pede companhia para ir ao banheiro
  • perde o interesse por jogos,brincadeiras e até por seus brinquedos
  • ao acordar e ao chegar da escola, liga o aparelho
  • não tem iniciativa, nem ideia para iniciar uma brincadeira
Nota : Os sintomas acima têm sido percebidos e relatados por pais, professores, psicólogos, psicoterapeutas e pedagogos.

    Oh, será que meu filho é um viciado?

    Se ele apresentar pelo menos 5 dos sintomas acima, fique atento.
    Minha filha mais nova, de apenas  4 anos começou a apresentar vários dos sintomas acima. E isso, mesmo assistindo a apenas 35-40 minutos de TV por dia (20 minutos de manhã, e 15 a 20 minutos à noite).
    O sinal de alerta foi quando um dia, ela acordou às 6h30 da manhã, sentou-se no sofá e sintonizou na TV Cultura.

    Aí, tomei uma atitude!

    Hoje, minha filha mal lembra que existe TV.
    Querem saber o que fiz? Pus em prática um programa de recuperação para crianças viciadas em TV.

    Não percam as cenas do próximo capítulo!

    30 comentários:

    1. Júlia, assim você vai me matar de ansiedade e curiosidade! revela logo esse programa, mulher!

      ResponderExcluir
    2. Tenho um filho de 2 anos e aqui em casa não temos TV. Ele vê uma vez por outra um desenho animado (1 vez por semana no máximo) pois acredito que ver TV discriminadamente é sinal de desocupação e desorientação, falta de imaginação...
      Não é fácil ajudar uma criança a manter-se ocupada e motivada e a TV é muitas vezes a Babysitter de muitas família.
      Infelizmente existem muitas crianças desligadas em frente a um aparelho televisivo...

      Vou fazer referência ao teu post lá no meu cantinho :)

      bjo

      ResponderExcluir
    3. Parabéns por esse post tão importante.

      ResponderExcluir
    4. Olá Júlia,

      Tenho um filho viciado em TV, ele apresenta todos os sintomas referidos acima.

      Bom saber que ainda há esperanças!

      ResponderExcluir
    5. Aguardando ansioso as cenas dos próximos capítulos...

      ResponderExcluir
    6. Julia!! Meu filho não é viciado em TV não, mas joga video game pacas, ui! Digo, joga só depois do almoço, descanso, lição... aí pode jogar um pouco e depois vai brincar lá em baixo. No geral acho que tá bem dividido.
      Querida, já te contei que o psico dele deu alta com louvor para o meu Gui!!! Mil Vivas!!!
      beijos

      ResponderExcluir
    7. Que ótimo post. Nunca deixamos o Frederico em frente a televisão, como todo bebê de 5 meses, se ele percebe que a TV está ligada, fica vidrado, me desespero com isso, não quero que ele assista nada. Sempre que estamos na sala, a TV é desligada e ficamos brincando com ele no chão. Já li alguns artigos na net associando televisão antes dos 2 anos com TDHA, como sou professora e lido com crianças com déficit de atenção, acho que posso fazer algo por meu filho enquanto ele ainda não pode escolher... Muitas mães deixam os bebês assistindo inofensivos desenhos, como galinha pintadinha e etc, mas a meu ver, não é o desenho o causador de todos os males, e sim o vício que pode advir desse costume.

      Beijos!!!

      ResponderExcluir
    8. É isso mesmo, Fátima. O problema não é apenas o tipo de programa a que as crianças assistem, mas também o tempo que passam diante da telinha. Algumas simplesmente perdem o interesse em brincar. Preocupante.

      Beijos

      ResponderExcluir
    9. Aqui em casa, não deixo a TV ligada o tempo todo. Mesmo assim, vejo que minha filha tem todos os sintomas de uma criança viciada em TV.

      Ah, adorei o vídeo.

      abração

      ResponderExcluir
    10. Eu não vim defender a tv, mas também não vou pintá-la como o diabo. Há uns anos atrás, fiquei 3 semanas sem tv. No final da terceira semana, eu já estava cansada de apenas preencher meu tempo com coisas boas, e precisava sentar a bunda no sofá e ver tv. Aqui com as criancas, já passamos quase 4 meses sem tv (pra eles, porque eu assistia quando eles dormiam!), e funcionou, foi bom. Mas depois de quatro meses, eles ja estavam tao cansados de ocupar a cabeca com outras coisas, e eu tava tao sem tempo pra ocupar a cabeca com as minhas coisas (porque eu ficava recreando eles o tempo todo), que esses dias voltamos com a tv programacao infantil. Nao vou rotular ninguem de televiciado, porque, no fundo, todos somos. todos gostamos de assistir tv um pouquinho. duvido que voce consiga assistir apenas 15 min do jornal nacional por dia epronto, esse é o seu tanto de tv diário. A tv faz parte da vida atual. Sabe porque? porque tiramos das criancas o quintal, as arvores, a terra, os cachorros, a sujeira, as frutas no pé, tudo isso. tiramos as criancas dessas coisas maravilhosas e compramos pra elas brinquedos de plastico duro que nao se quebram (pra tristeza das criancas), com luzes e enfadonhos. E por conta disso, as criancas nao podem nem brincar sossegadas com as formigas, pois a cultura atual é que TEM QUE TER ALGUEM JUNTO até pra crianca brincar com formiga - cuidado com o abandono de incapaz, hein? A tv acabou substituindo toda a diversao que antes era de graca e auto-brincável na rua, no quinta, onde fosse. Pergunta pra sua vó quem cuidava das criancas? a minha avó respondeu: ninguem, se criavam sozinhos, pela cozinha, com os cachorros, o que fosse. nos estamos aprisionados pelo "estimule seu filho" "a tv é uma desgraca". por isso as pessoas tem um filho só, porque ficar 24 horas por dia filmando a crianca é realmente um trabalho muito pesado. de novo, nao tou endeusando a tv, so estou atestando um pouco de transformacao historica. E, por ultimo, nessa ultima decada, o computador é a nova tv. porque voce nao pode ficar duas horas vendo tv, mas pode ficar duas horas arranjando o que fazer na internet. isso foi tachado de atividade mais ativa; ficar sentada no pasto olhando as vacas pastarem por duas horas é tao passivo quanto assistir tv e ninguem acha isso ruim... vou parar por aqui, senao escrevo um livro! Mas ue gosto muito do seu blog, ta?nao consigo botarquase nada em pratica porque a galera aqui ainda é muito pequena, mas ta tudo guardadinho!

      ResponderExcluir
    11. /esqueci mais uma coisa que eu ia falar: acho que o lance nao é desligar a tv, mas tirar o sofá! um dia eu li um artigo (pena nao sei onde foi) falando que a tv na verdade prende a gente por 5 min, depois disso, é inércia. aí o texto sugeria assistir tv de pé. o experimento era assim: depois de 5 min de pé, o seu cerebro decide se o que esta na tv é interessante ou é só passatempo. se for interessante, voce acaba buscando uma cadeira, sentando no chao. se for algo pouco interessante, seu cerebro vai lembrar de outra coisa mais interessante pra fazer. estou pensando em tirar o sofa da sala!! ou botar a tv no corredor!

      ResponderExcluir
    12. Olá, Mari

      Sabes, isto não é apenas uma questão de bundas, sofás e história social. Deixa-me explicar:

      primeiramente, respondendo à tua dúvida, eu não tenho dificuldade nenhuma em assistir a penas 15 minutos de JN. Aliás eu tenho dificuldade é pra assistir a 15 minuots de telejornal. É uma abordagem tão superficial e repetitiva, que eu prefiro ficar alienada.

      Não creio que todos sejamos viciados em TV, não. Eu posso falar por mim. Eu não sou. Aliás, é possível alguém ficar viciado na programação da TV aberta? Eu cansei. Cansei da mídia me dizer as roupas que eu tenho de vestir, os brinquedos que as crianças têm de ter, e que se eu tiver o Master card, poderei tudo.

      Apesar disso, nunca condenei a TV. Se a condenasse, já teria vendido o nosso aparelho. Na realidade, eu não condeno nada nem ninguém, percebes?

      A história, costumes, e tempos podem mudar, mas há algo que nunca muda: a psicogenética da criança. Toda criança precisa se mexer para se desenvolver. O movimento é a única coisa que integra os dois hemisférios do cérebro, mas para que as conexões se tornem permanentes, os movimentos têm de ser repetidos muitas e muitas vezes.
      Segundo Meur “Para a maioria das crianças que passam por dificuldades de escolaridade, a causa do problema não está no nível da classe a que chegaram, mas bem antes, no nível das bases.” Portanto, a psicomotricidade, pondera o autor, “ pesa consideravelmente sobre o rendimento escolar”. Sabia que uma criança que não engatinhou, pode ter problemas de lateralidade, de leitura, de coordenação motora, de apreciação de detalhes e de convergência visual? E sabe por quê?
      Porque a região do cérebro que controla essas habilidades precisa de conexões provenientes do ato de engatinhar para se desenvolver adequadamente. Engatinhar é apenas uma das necessidades. Outras são correr, pular, escalar. Não é à toa que crianças são seres irrequietos. É preciso que assim seja.

      A vida moderna suprimiu o quintal das crianças? Pior para as crianças.

      Eu não sou contra TV. Eu sou contra sim, a imobilização das crianças, seja diante da TV, da internet, ou a contemplar vaquinhas, pra citar o seu exemplo.

      Ter um desenvolvimento saudável, não é questão de história nem de costumes. É direito de toda a criança. Então, essa é a minha luta, pelas minhas crianças, e por todas as crianças deste mundo.

      Beijos

      ResponderExcluir
    13. Julia!!! Arrasou!!! Concordo com vc super... Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar, né?
      E vc foi tão fofa no meu blog que usei o seu depoimento como especialista para fazer um post, tá? Espero que vc não se incomode!
      E estou a disposição sobre o papo do psico do Gui, o que vc precisar conte comigo!
      beijos e MUITO obrigada
      Bianca

      ResponderExcluir
    14. Oi, Julia!
      Muito muito muito obrigada pela resposta! O barato dos blogs é essa troca que a gente consegue ter nem que seja pelos comentários! Eu estou me desapegando dos meus moveis, da limpeza excessiva, do excesso de nao podes dentro de casa. maridón que nao fica muito feliz de transformar a sala em quintal de casa, mas entendi a questao da tv. De novo, obrigada!

      ResponderExcluir
    15. Ana, nas cenas dos próximo capítulos espero que você comente sobre como desviciar os pais também. MEu marido aqui é viciadão. Aí dia desses comentou: "olha, Rafael chegou e foi direto ligar a TV". Imitação, né? É bem difícil pra mim educá-los assim, o pai comprou uma TV pra cada cômodo da casa. Só não tem no banheiro (ainda), mas ele às vezes leva a TV do celular :-O
      Por aqui minha estratégia é dizer NÃO depois de um certo limite. Pode chorar e ranger os dentes, se acabou, acabou mesmo. Graças a Deus, mesmo gostando de TV (e computador tb), eles nunca recusam ir brincar quando digo que a hora da TV acabou, ainda trocam tudo pra ficar comigo. Mas entendo o que Mari Mari falou, às vezes a gente tá cansada ou aperriada pra burro e é mais fácil botar um DVD (Canal aberto aqui necas), dar uam respirada ou correr pra fazer algo. Também sou super contra imobilizar crianças, mas tem horas que é preciso tirar o olho delas pra fazer algo, e nesse instante TUDO pode acontecer. Pelo menos com os meus aqui é assim: dei as costas? Um bota perfume no olho (como ele conseguiu pegar láaa em cima?), o outro escala a estante e se joga dizendo que vai voar. Especialmente com o mais novo (1a5m) não tem muita coisa que mantenha ele seguro num mesmo lugar por mais que dez minutos - a não ser um videozinho. Aí eu boto um DVD educativo, corro pra fazer o que ía fazer, volto e continuamos. Às vezes até, assistindo ao DVD juntos.

      ResponderExcluir
    16. Então chegamos a duas verdades:

      1)Botar os filhos diante da TV por uns minutinhos, pode salvar a sanidade da mãe;

      2)Deixar a criança tempo demais na TV, pode comprometer o seu desenvolvimento.

      Obrigada à Mari, Sofia, Fátima, Bianca e Luciana por enriquecerem este debate, contando-nos sua experiência.

      ResponderExcluir
    17. salva a sanidade da casa sim, principalmente pra quem nao tem empregada, babá ,ou parente morando perto!

      ResponderExcluir
    18. Nossa, Ana Júlia, você é demais, não?
      Aguardo "as cenas do próximo capítulo"... rsrsrs... com perdão do trocadilho!
      Abraço, Bia.

      ResponderExcluir
    19. Oi Ana Julia,
      eu ando meio cansada e desanimada. Situação de doença na família e trabalho muito instenso. Nessa fase a TV salva. Tudo o que quero é chegar em casa, me jogar no sofá e ficar abraçada com as filhas. Resultado, em duas semanas viraram noveleiras. Mas sei que isso não é um vício nem será. É só propor uma brincadeira, um passeio, uma massagem, um banho relaxante que elas largam a TV. Aliás, acabei de ter uma ideia. Amanhã vamos fazer um acampmento zem. Já fiz isso e até postei no blog. Vai ser assim: colchão na sala, lâmpada azul no abajur, música new age no som, óleo, aparelhinhos de massagem. Ô delícia. Vou me jogar!
      Gostei do debate aqui nos comentários.
      beijos
      Chris
      http://inventandocomamamae.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    20. Nossa! Amei este blog, amei. Quanta coisa util, relevante, significativa!!!! Parabens

      ResponderExcluir
    21. Tudo muito interessante. Tenho um filho de 4 anos e ele passou muito tempo em frente a tv , não imaginava a gravidade do problema. Sou estudante de pedagogia e me cobro muitissimo sobre a educação dele e tudo mais sobre o seu desenvolvimento , vivo um pesadelo hoje, pois descobri que ele está viciado em tv. Está muito agressivo e não consegue brincar com outras crianças, fala sempre que quer somente eu e o pai por perto , prefere ficar em casa à sair para passear. Quando saimos, só se for de carro e pede para voltar logo, quando chegamos pede a tv, o mesmo quando acorda!!! Eu as vezes prefiro nem sair pois ele fica muito irritado e não se diverte, pelo contrario apenas briga com os coleguinhas. Estou anciosa pelo proximo capitulo pois não sei mais como agir!!!!

      ResponderExcluir
    22. Olá, Meire

      Seu comentário me motiva a escrever o próximo capítulo. Na verdade, eu já havia desistido de fazê-lo, pois me pareceu que ninguém queria desviciar seus filhos. Olha, se puderes, me manda um email, que eu antecipo os próximos capítulos para você.
      Meu email: ensineseubebe@gmail.com

      Abraços

      ResponderExcluir
    23. eu fiquei esperando o metodo de desviciar crianca, mas achei que ele nao existisse, porque nao achei o post... escreve sim!

      ResponderExcluir
    24. Ana Júlia, amei seu comentário lá no meu blog. É bom saber que não estamos sós no mundo e que esse cuidado com a TV não é loucura. Tem um menino que frequenta o parquinho onde eu levo Emília que há pelo menos um ano se veste diariamente de Ben 10. A mãe disse que ele ter 5 conjuntos completos de roupas iguais à do Ben 10, e todo o resto do vestuário faz referência ao personagem de alguma forma. Ele usa até o relógio do Ben 10, enorme, que atrapalha de brincar. A sandália, a bicicleta, o capacete, TUDO é do Ben 10. Quando cai no chão, ele diz: "O Ben 10 morreu!". É como se ele não tivesse mais identidade própria. O nível de sociabilidade dele com outras crianças é mínimo (se reduz a mostrar o relógio pra elas e dizer: "é meu, não é seu!"). Não dá pra dizer que a televisão não tem nada a ver com isso, né?

      ResponderExcluir
    25. a tv pode até ter a ver com a historia do Ben10, mas os mais sao muito mais reponsaveis do que a tv, porque compram os produtos licenciados da marca. meu filho nem conhece o ben10, embora a mochila que a gente usa com ele seja do ben10 (compramos porque era como a gente queria e tava em promocao). a tv nao compra os produtos licenciados e manda pra cada dos telespectadores, certo?

      ResponderExcluir
    26. Ana Julia, onde encontro o post para desviciar os filhos? a minha apresenta todos os sintomas, tá difícil. adoro seu blog, minhas filhas tem um quarto montessoriano, graças a um post seu :)

      ResponderExcluir
      Respostas

      1. Olá, Aline, tudo bem?

        Gostaria de saber a idade da sua menina. Se desejar, me mande um email, que terei o maior prazer em te contar sobre a experiência com minha filha.

        ensineseubebe@gmail.com

        Abraços

        Excluir
    27. Ana Julia, onde encontro o post para desviciar os filhos? a minha apresenta todos os sintomas, tá difícil. adoro seu blog, minhas filhas tem um quarto montessoriano, graças a um post seu :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá, Aline, tudo bem?

        Gostaria de saber a idade da sua menina. Se desejar, me mande um email, que terei o maior prazer em te contar sobre a experiência com minha filha.

        ensineseubebe@gmail.com

        Abraços

        Excluir

    Related Posts with Thumbnails