8.29.2010

Como Ensinar as Cores III


Dica 3: Evite Ambigüidades. Use cores do mesmo tom. Ex: inicialmente, eleja apenas um tom de azul ( azul piscina, por exemplo). E procure trabalhar, ao menos das primeiras vezes, com tons de azul aproximados. Se você for ensinar a cor azul, e mostrar um objeto azul piscina, um azul-marinho, e em seguida, um azul turquesa, vai confundir o bebê. O mesmo princípio se aplica a outras cores.

Dica 4: Ao ensinar cores, comece pelas CORES PRIMÁRIAS.
Ensine primeiro  azul, vermelho, amarelo, preto e branco.
Para tornar tudo ainda mais fácil para o bebê, comece abordando apenas duas cores (por ex: vermelho e amarelo) .

Com que idade uma criancinha já tem condições de aprender as cores?
Embora a média das crianças aprenda as cores por volta dos 2 anos , posso lhes garantir que uma criança de inteligência normal tem condições de aprender as cores (na verdade os nomes das cores) com um ano e meio. Minha filha mais nova com um ano já sabia as cores primárias, o preto e o branco. Com um ano e meio já sabia todas as cores, inclusive as gradações (azul claro, azul marinho, cinza, bege, salmon, prateado, dourado, etc).  Idem para a outra filha. Não é necessário ter inteligência especial para isso. Entretanto, quanto mais estimulado, mais o bebê vai aprender.

Veja aqui um jeito super divertido de ensinar as cores.

22 comentários:

  1. Olá!

    Parabéns pelo seu site! Estou lendo o livro "Como multiplicar a inteligência de seu filho". Minha filha nascerá em breve e vou usar muito esse site.

    Quanto às primeiras cores a ser ensinadas, eu me pergunto se não caberia acrescentar o verde às cores "azul, vermelho, amarelo, preto e branco", por alguns motivos:

    * azul, amarelo e vermelho (ou ciano, amarelo e magenta) são cores primárias quando se refere a mistura de tintas (modelo subtrativo), mas na mistura de luzes (modelo aditivo), as cores primárias são azul, verde e vermelho;

    * o verde está presente como cor básica no processo de percepção visual nos principais modelos (Wikipédia não é a minha única fonte, mas a melhor que achei na Internet agora):
    http://en.wikipedia.org/wiki/Opponent_process
    http://en.wikipedia.org/wiki/Trichromatic_theory

    Como uma dessas teorias diz que nosso sistema de percepção visual contrasta os pares verde-vermelho, azul-amarelo e preto-branco (mais no nível cerebral que na captação da retina). Será que não é mais fácil começar com um desses pares?

    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. É muito importante a sua pergunta. Bem,na verdade, vocé é quem decide as cores que primeiro irá ensinar ao seu filho.
    Não há uma recomendação expressa. Acima, escrevi apenas sugestões, "dicas". Mas é claro que, se alguém quiser começar ensinando
    roxo, bege, lilás e laranja, poerá fazê-lo, e a criança certamente aprenderá. Mas aprenderá mais rápido, se começar por cores
    contrastantes.
    Por fim, independentemente do modelo escolhido (subtrativo ou aditivo), a prática tem demonstrado que as crianças confundem
    o azul com o verde; o vermelho, com o laranja e o rosa, etc. Por isso, eu recomendo ensinar primeiro branco, preto, azul, amarelo,
    vermelho. A criança não confunde essas cores. Assim, até um bebê chegará mais rapidamente ao entendimento das cores, isto é, de que
    os termos "azul", "amarelo"e "preto" se referem a cores. Muitas criancinhas percebem o azul e o verde
    como sendo a mesma cor. Se ouvem a mãe chamar por nomes diferentes ( ora azul, ora verde) características que percebem como iguais,
    como sendo a mesma cor,então, inicialmente, terão um pouco de dificuldade em perceber os termos "azul" e "verde" como se
    referindo ás cores dos objetos. Dessa forma, pode levar um tempão para aprenderem as cores.
    Quanto aos pares que você citou, não vejo problema algum em começar por eles, inclusive, foram as mesmas cores que sugeri (com exceção do verde).

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela resposta, Júlia!

    Agora entendi o motivo de não colocar o verde logo. Realmente, o verde e o azul se parecem, e várias línguas usavam (algumas ainda usam) o mesmo nome para ambas ("oby" em tupi antigo, por exemplo).

    Um linguista me disse que também não havia essa distinção no japonês até alguns séculos atrás, e que há indícios de que o grego antigo distinguia pouquíssimas cores.

    Acabei de pesquisar na Internet e descobri que há um artigo "Distinguishing_blue_from_green_in_language" na Wikipédia...

    Até mais! Parabéns novamente pelo seu blog!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom site. Vou usar as suas dicas religiosamnte apesar de já ter começado a ensinar a minha filha a cor verde

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, Carlos. Não se preocupe com o fato de já haver ensinado o verde à sua filha. As primeiras cores que minha filha mais velha aprendeu foram laranja, roxo, verde e rosa. Foi minha sogra que ensinou. No caso dela, deu certo. Mas normalmente, as crianças pequeninas confundem o laranja com o rosa.
    Sinta-se livre para usar sua intuição, e ver o que se aplica mais ao caso de sua filha.
    Depois me conte se as técnicas deram certo, OK?

    ResponderExcluir
  6. Seu blog é ótimo...parabéns!!Me formo esse ano em pedagogia, e como já trabalho com crianças, muitas dicas são excelentes!Abraços

    ResponderExcluir
  7. Rose,

    Obrigada pelo elogio. Sucesso em sua carreira!

    ResponderExcluir
  8. Realmente a criança está aberta para aprender, e podemos usar a rotina do dia a dia para ensinar muita coisa. Ensinava as cores pra minha filha desde antes de 1 ano, mostrando a cor da roupa que colocava nela, aprendeu todas até 1 ano e meio incluindo algumas padronagens como: xadrez, floral, listrado. Não precisa de ordem certa, de material, só de criatividade e disposição.

    ResponderExcluir
  9. Ana Júlia, vim aqui mais uma vez para te parabenizar por tudo o que fez por nós, mães... Temos um pequeno grupo de mães no face e descobrimos a pouco tempo que somos farinha do mesmo blog. Todas passaram por aqui e acabaram se aprofundando mais e mais nesse universo de estimulação. Falo para Lu Tiba que vc não tem ideia de quantas pessoas foram tocadas pela sua forma simples e direta de se expressar. Grata por ter sido a porta de entrada para tanta coisa maravilhosa.

    Mona Line.

    PS: fizemos um grupo para troca de materiais e dicas de atividades no face. As vezes posto alguma das suas dicas lá (sempre linkando seu blog, claro). Caso veja algum problema, avise que retiro de lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amiguinha

      Pode linkar á vontade o que você quiser. Olha, obrigada pelas suas palavras. Essas coisas me dão muito ânimo para continuar.
      De verdade.

      Beijão

      Excluir
  10. Oi, minha filha tem 5 anos e ainda náo sabe cores, sera que é algum problema na visao dela.
    O que faço?

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Oi, Elaine

      Será que ela tem daltonismo? Seria interessante levá-la ao oftalmologista para um exame. Dê uma olhadinha neste artigo :

      http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/11/daltonismo-dificulta-percepcao-das-cores-e-e-mais-comum-nos-homens.html

      Beijos

      Excluir

    2. Dê uma olhada neste vídeo também:

      http://www.youtube.com/watch?v=SRTecC57Av0

      Excluir
  11. Oi ana, tudo bem? Parabéns pelo blog. Minha filha tem 2 anos e 11 meses e apesar de mostrar ótimo desenvolvimento nas escola, não consegue aprender cores. começo a achar que não eh daltonismo pois se peço para ela identificar o vermelho por exemplo dentro se uma série de cores juntas, ela sempre acerta. Mas se mostro um objeto no mesmo instante de outra cor como por exemplo o azul, ela repete que eh vermelho. Será que ela ainda esta em tempo de aprendizado? todas as outras crianças da turma já sabem. Vc acha que pode ser apenas uma confusão dela e ainda vai aprender?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elba

      Se ela distingue o vermelho do verde e do marrom, então não deve ser daltonismo, não. Bem, em tempo de aprendizagem, toda a criança está. Se a visão e o desenvolvimento estão normais, é claro que ela vai aprender as cores, sim. Continue a ensinar, que os resultados virão. No blog da pediatra Tatiana Wambier, você encontrará alguns livrinhos de cores para baixar gratuitamente. Aqui: http://estimulacaoinfantil.blogspot.com.br/2012/12/como-ensinar-as-cores.html

      Abraços

      Excluir
  12. Ola,Ana Julia quero parabenizar o seu blog,e te dizer que amei as dicas sobre as cores,e principalmente a forma com que vc aborda o aprendizado em crianças ainda tao bbs.
    Eu tenho 23 anos,e tive filho mt sedo,na época eu tinha apenas 16 anos quando tive minha filha chamada Camila,e 17 quando engravidei do João. Bem esses foram meus filhos fruto do meu primeiro relacionamento,que por sinal n deu certo por falta de maturidade suficiente para levar algo assim tão a diante.
    Camila ficou com minha irma que a cria ate hj,e minha irma ensinou a ela desde cedo as cores,e ela esperta aprendeu td direitinho,em quanto o João ficou com meus pais,e como eu era nova,e inexperiente deixei de ensinar mt coisa a ele. E hj ele com 5 anos,ainda n entende mt sobre as cores,e me sinto mt culpada por isso!
    Essa é apenas uma parte da minha vida que qz compartilhar com vc,e com tds que ainda frequentam o blog.
    Hj estou gravida de 7 meses do Gustavo,e espero ensinar a ele td que n ensinei ao João enquanto o criava!
    Estou casada e mt madura,e seu blog me deu um estímulo para ser melhor como mãe,pois no passado tive duas crianças,mas minha falta de maturidade me impediu de ensinar mt coisa que eu deveria ter ensinado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amiguinha, parabens por seus filhos. O Jo'ao ainda e t'ao novo! N'ao se sinta culpada, n'ao. Comece a ensina-lo desde ja. Tudo o que fizer nesse sentido fara toda a diferen;a na vida dele.

      Felicidades

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Olá Ana,
    Meu nome e Elisângela, estou preocupada com meu filho de 4 anos, ele não consegue aprender as corres, as professoras falam para ter paciência que é fase, já usamos o método indicado acima mas, ele diz não lembrar o nome da cor, e a unica dificuldade que percebi para a idade dele. O que devo fazer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elisangela
      Será que ele é daltônico? Ou é só um problema de memória (associação entre nome e cor)? Bem, o importante é verificar o desenvolvimento global dele. Como está a fala, a coordenação, o equilíbrio? Se o desenvolvimento está normal, não acho que seja preocupante. Mas é bom verificar se não tem um problema de visão, descobrir porque não está associando nome e cor.

      Continue a ensinar, que os resultados virão. No blog da pediatra Tatiana Wambier, você encontrará alguns livrinhos de cores para baixar gratuitamente. Aqui: http://estimulacaoinfantil.blogspot.com.br/2012/12/como-ensinar-as-cores.html
      Caso você ainda não tenha feito o teste de daltonismo, este link pode ajudar:

      http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/11/daltonismo-dificulta-percepcao-das-cores-e-e-mais-comum-nos-homens.html

      Dê uma olhada neste vídeo também:

      http://www.youtube.com/watch?v=SRTecC57Av0

      Acho que seria interessante levá-lo a um oftalmologista, se for o caso.

      Beijo.

      Excluir
  15. Ola, minha filha tem 1 ano e nove meses e sabe quase todas as cores incluindo tons. A primeira que ela aprendeu foi o azul e depois o verde. O vermelho ela nao fala de forma alguma, ou fica muda ou fala azul ou verde. Muito estranho, nao fico corrigindo mais, pois vejo que ela fica confusa. Pode ser daltonismo?

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails