3.27.2010

Como Ensinar uma Língua Estrangeira


É possível ensinar uma ou mais línguas estrangeiras ao seu filho, mesmo que você não domine nenhum idioma além do português. A seguir listamos algumas dicas que podem ser muito úteis. Elas estão reunidas em 3 grupos diferentes, de acordo com um dos 3 perfis de pais:


Se você é falante nativo de uma língua estrangeira ( ou fala como um nativo)
Você pode comunicar-se com seu filho, usando exclusivamente o idioma estrangeiro, mesmo que seu cônjuge só se comunique em português com as crianças. Não tenha receio de causar “confusão” .Todos os casos de crianças bilíngües mostram que não há confusão entre as línguas.

Se você domina uma língua estrangeira, mas não é falante nativo
Não deixe que a pronúncia imperfeita o iniba. Comunique-se com seu filho num idioma estrangeiro sempre que puder. Entretanto, não esqueça de o expor  a gravações do idioma em questão. Essas gravações (Cds, DVDs) devem sempre utilizar falantes nativos. Seu filho terá uma grande vantagem sobre você, porque ainda tem chances de desenvolver uma pronúncia perfeita.

Se você não fala uma língua estrangeira
+ Recorra a vídeos infantis em língua estrangeira ( você pode usar um DVD com o som original em inglês, por exemplo).
+ Toque CDs com canções no idioma pretendido
+ Se possível, consiga Cds com nativos da língua falando.
+ Use CD Rooms de língua estrangeira
Nesse caso, porém, você  irá familiarizar seu filho com a fonética da língua. E dependendo do tipo de material usado para ensianr, e da frequencia, seu filho poderá até mesmo falar e entender algumas expressões no idioma estrangeiro.

45 comentários:

  1. Júlia, interessantíssimo esse avental. Onde posso encontrar dele?
    braços,

    Emília
    (emiloureno@yahoo.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Emília,

    Comprei no Amzon.com. O legal é que os órgãos são destacáveis (usam velcro). Nessa foto minha filha tinha 3 anos. Até hoje, ela lemabra dos nomes dos órgãos e as funções deles.

    ResponderExcluir
  3. Concordo completamente com esse seu post! Magnífico!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei feliz! Afinal, você é uma expert no assunto!

    ResponderExcluir
  5. Olá Julia,

    Tenho lido bastante seu blog. É uma grande motivação para nós, mães,preocupadas com a educação e divertimento de nossos pequenos. Parabéns!!
    Iniciarei o método Doman com meu filho, ele completará 3 meses, minha dúvida é: já posso iniciar co dois idiomas? os dois no mesmo cartão? Exemplo: mão - hand.
    Não achei uma boa explicação no livro sobre isso.
    Abraços
    Alba

    ResponderExcluir
  6. Olá, Alba

    Segundo Glenn Doman, pode iniciar com dois idiomas, mas NÃO no mesmo cartão. Use cartões separados. Outra dica é variar as cores das palavras, por exemplo:
    vermelho para português e azul para o inglês. Mas não aborde os dois idiomas na mesma sessão. E nem traduza os termos para o bebê. Isso irá confundí-lo. É preferível, mostrar figuras, em vez de traduzir.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    eu eu posso enviar para vocês Doman cartões (em DVD e Power Point) em russo,inglês, francês, hebraico (aldasheva.v@gmail.com)
    mas não posso encontrar Doman cartões em português (falo um pouco, mas quero ensinar português para meu filho) :(

    ResponderExcluir
  8. Olá, Vitória

    Que maravilha! Obrigada! Qual a sua nacionalidade?

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ana Júlia,
    sou russa (de São Petersburgo) e tenho um filho de 1 ano e 5 meses

    ResponderExcluir
  10. oi Julia!
    sou eu de novo(Rose)
    então lendo sua resposta para um comentario fiquei confusa,porque eu tinha visto falar em outros blogs,que para ensinar outralingua exemplo o ingles(quero ensinar minha filha ,apesar de não saber ingles R.rs.rs)eles diziam que no metodo "doman"deveriamos mostrar a palavra em ingles,emseguida uma imagem e em seguida a palavra em portugues!eu ia começar essa semana no power point com minha filha de um ano e 4 meses!já fiz até os cartões da primeira semana,por ser 3 cartçoes fiz no power point com som para os 3!mas você disse no comentario que não pode ser os dois idiomas na mesma sessão para não confundir!eu que fiquei confusa,kkkk, me dê uma luz!bjosss

    ResponderExcluir
  11. Olá, Rose

    Sim, eu recomendo não apresentar os dois idiomas na mesma sessão. Fica cansativo e confuso. Particularmente, nunca vi Glenn Doman recomendar os dois idiomas na mesma sessão.

    Talvez alguma mãe tenha preferido fazer assim para matar dois coelhos numa só cajadada...

    Eu não recomendo, porque as crianças pequenas não precisam de tradução. Eu gosto de usar o método natural, ou de imersão linguistica, que imita a maneira pela qual os bebês aprendem a língua materna.

    Leia mais aqui:

    http://ensineseubebe.blogspot.com/2010/09/ensinando-linguas-estrangeiras.html

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. olá Julia!
    obrigada por me responder(Rose)! e se eu apresentasse então só o ingles e a imagem do jeito que domam diz pra fazer com portugues(os bits cartões)?
    este metodo de imersão linguistica comigo não tem como funcionar por que eu não fala nada em ingles!iria usar o "santo computador" pra me ajudar.kkkk,pois achei um site que agente escreve a palvra em ingles e ele "faz"o som, aí é só gravar e por no power point e assim quem sabe eu aprendo um pouco tambéM!o que você acha?

    ResponderExcluir
  13. Eu acho uma ótima idéia fazer como você falou.Aliás, tenho algumas apresentações em inglês com som, no meu computador, mas no momento não estou na minha casa. Só retorno dia 3 de janeiro.
    Se puder, me mande um email para ensineseubebe@gmail.com, que quando voltar de viagem te envio as apresentações que tenho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, Rose,
    É recomendado mostrar as palavras em diferente período do dia (por ex.: portugues-de manhã, ingles-à noite) especialmente se as palavras estão escritas em letras de um alfabeto (latino, por ex.)

    ResponderExcluir
  15. olá pessoal!! Sou brasileira com ingles fluente e meu marido é irlandes, portanto é nativo no idioma. Estou gravida e vamos ter um menino, e já estamos pensando em como vamos fazer para ensinar os dois idiomas pra ele, até porque estamos sempre lá e cá! Como deveria ser feito? No caso, eu deveria sempre falar portugues com ele e o pai falar em ingles? Isso confunde?? me ajudem!! obrigada!! =D

    ResponderExcluir
  16. Olá, Jéssica

    Não confunde, não. No início, seu filho poderá pensar que os homens falam inglês, e as mulheres, português. Poderá fazer uma frase do tipo "Mãe, fecha a 'window', por favor". Mas isso é temporário. Logo passa. A criança sabe distinguir perfeitamente os dois sistemas fonéticos.
    O que confundiria a criança seria ficar traduzindo as frases, ou se você falasse uma frase em português, uma em inglês, alternando, no mesmo diálogo, ou seja, se você misturasse as estruturas das duas línguas.

    Dê uma olhada nessas dicas de leitura:

    http://ensineseubebe.blogspot.com/2011/01/como-criar-criancas-bilingues.html

    Mas, sinceramente, acho que você não precisa desses livros, a não ser que queira um suporte teórico.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Meu bebê nascerá em abril.
    Falo 4 idiomas. Posso ensinar os 4 ou seria demais?
    obrigada

    ResponderExcluir
  18. Ola, Ane,
    Você pode fazer isso, mas cada linguagem deve ser ligada a uma determinado lugar ou hora do dia (por ex.: portugues-de manhã/em casa, ingles-à noite/na rua)Acho que seria demais para Voce :) talvez duas línguas- para aprender ate 1 ano e duas- depois :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória,

      Adorei sua resposta. Obrigada.

      Excluir
  19. Gente, mto obrigada pela atenção viu? tô amando o site, é incrível. Se não tivesse montado o quartinho já adotaria mais ideias.
    Deixa eu abusar mais um pouco de vocês.
    Na verdade eu não trabalho, tempo é o que nâo me falta pra conseguir ensinar os idiomas. Eu faço as aulas particulares, em casa, de francês, inglês e italiano. Cada uma com uma professora diferente em dias diferentes da semana. As professoras são graduadas e tem ótima metodoligia. Então, o que eu pensei era fazer o seguinte, depois do fim da minha aula, fazer uns 20 minutos com o bebê. Se eu variar os ambientes da casa vocês acham que dá certo? Além disso tinha pensado em deixar ele junto na minha aula.
    Vai ser mto importante pra ele aprender esses idiomas, pois meu marido trabalha em uma empresa que nos transfere pros quatro cantos do mundo de tempos em tempos. Acho que ele se adaptará melhor se já falar o idioma do local ou pelo menos achará alguém que fale um dos idiomas pra o acompanhar.
    Obrigada novamente.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Ane

    Mudando o horário, já está muito bom. Com a minha filha eu falava francês nas manhãs de segunda, quarta e sexta-feira. Inglês, em outros dias. Mas depois, deixei de obedecer a horários pré-estabelecidos, e passei a falar sempre que queria, apenas usando cada língua em momentos distintos, mas a qualquer hora que quisesse, ou que minha filha quisesse. Às vezes eu fazia uma pergunta em português; ela respondia em francês. Então, eu também partia pro francês, e a conversa seguia nesse idioma.

    Bem, o importante é não ficar muito presa, e seguir mais sua intuição.

    Acho ótimo o bebê presenciar as aulinhas da mamãe. Mas se não for possível, pode por CDs nos idiomas pretendidos, pra ele escutar. Podem ser musiquinhas, historinhas, versinhos.

    Abraços

    ResponderExcluir
  21. Olá! Estou adorando teu blog, uma amiga me indicou! Minha dúvida: sou brasileira e meu marido é indiano. Moramos no Brasil, e eu me comunico com ele 50% em portugues e 50% em ingles (geralmente as coisas simples falo em portugues, e assuntos em que eu precise me expressar melhor eu falo em ingles, pq ele ainda não domina completamente o portugues, mas é bastante comum a gente usar palavras em portugues, ingles e até hindi na mesma frase).

    Terei uma bebê em março, e combinamos de eu falar com ela em port, e ele em ingles e até em hindi. Será q vai confundir a criança? Meu receio é de qdo ela começar a frequentar a escola, sofrer bullying por isso... (não tenho $$$$ p coloca-la numa escola bilingue)

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiguinha

      Não confunde, não. Mas não aconselho amisturar palavras na mesma frase, no mesmo diálogo (isso, sim confunde!). VOcê pode associar cada língua a determinado horário, ou turno... Por exemplo, de manhã fala inglês, de tarde português. O pai pode falar só em hindi. Ou da maneira que ficar mais confortável para vocês. Mas não perca essa incrível oportunidade de ensinar três idiomas ao bebê. No futuro, ele agradecerá a vocês.

      Excluir
    2. Ah, não entendi o receio do bullyng... medo de que ele fale o português com sotaque? Mas isso não ocorrerá, pois mora no Brasil! Quando falarem com ele em português na escola, ele vai se expressar nesse mesmo idioma. Certo?

      Abraços

      Excluir
  22. Obrigada novamente Ana Júlia.
    Parabéns pelo Blog. É fantástico!
    Bjsss

    ResponderExcluir
  23. Oi Ana Julia,gostaria de saber se o livro"Family Math" existe em portugues,e se o em ingles é de linguagem de fácil entendimento.Obrigada Naomi

    ResponderExcluir
  24. Oi, Naomi

    Infelizmente, não existe em português. Quanto à linguagem é bem básica. Se tu quiseres, me envia um email, que eu fotografo algumas páginas, pra você ver, OK?

    Abraços
    Ana Júlia (ensineseubebe@gmail.com)

    ResponderExcluir
  25. Oi Ana Julia!
    :) ?
    Eu sou a Marlene, sou carioca mas moro em Torino na regiao Piemonte na Italia. O meu marido Massimo (Max) è italiano e nos temos uma filha que se chama Lara que fara 2 anos dia 25 de Agosto, proximo Sabado.
    Venho acompanhando seu blog pois è fantastico, e sempre que posso o divulgo tambem. Parabens pelo o excelente trabalho e muito obrigada por compartilhar tantas otimas ideias conosco.
    Esta è a primeira vez que escrevo para voce, tenho tantas duvidas, tantas perguntas, que creio seja melhor ir por parte e com muita calma hehehe :)
    Com a nossa filha meu marido fala em italiano (as vezes ele fala em portugues (ele aprendeu portugues comigo), mas logo eu o corrijo "fale em italiano") e eu falo em portugues com a Lara. Sim, cada um fala com ela em sua lingua madre. Devo dizer tambem que, o meu marido fala em italiano comigo e eu falo em portugues com ele, e nos entendemos perfeitamente.
    Alem da Lara ser bilingue (italiano e portugues), desde os primeiros meses de vida dela, eu venho "ensinando" o ingles, o frances, o alemao e o espanhol (tambem queria o chines e o arabe, mas se como eu sei nada destas linguas, fiquei com medo de ensinar koreano no lugar de chines e turco no lugar de arabe hjehehe). Eu faço assim , durante 1 (uma) semana, sempre depois do almoço, antes dela dormir a tarde, ela assiste desenhos e cursos de lingua em Ingles (em torno de 40 a 60 min por dia, mas os finais de semana variam).... na outra semana è a vez do frances ... depois o alemao ... o espanhol ... e se retorna ao ingles. Mas ela tambem assiste e escuta musicas em italiano e em portugues tambem soh que em horarios diversos
    Minha filha fala muito pouco comparando com uma criança de sua idade, mas devo dizer que quando ela assiste os videos fica sentadinha e com muita atençao. Nao sei se voce conhece o desenho "Little Einstein", uma vez ela assistindo em frances, começou a bater as maozinhas na perninha como era pedido no desenho para ajudar o robot a decolar. Venho observando e nao importa a lingua que eu coloque, seja em italiano, portugues, ingles, frances, alemao ou espanhol ela fica sempre interessada. Ah! Outra coisa, como eu ja disse, eu soh falo em portugues com a Lara, em italiano eu apenas falo quando estamos com amigos que nao sabem o portugues. Quanto ao ingles, frances, alemao e espanhol, ela soh "aprende" vendo os dvds e escutando as musiquinhas, pois eu nao falo nada com ela, a nao ser quando estamos viajando e por cortesia quando um estrangeiro nos encontra, ensino a ela palavras basicas como ola, por favor, muito obrigada, etc.
    Apesar de sempre procurar tanto em lojas fisicas quanto na internet, è muito dificil encontrar curso de linguas modo dvd para crianças (normalmente è em cd rom para o computador). Em ingles, frances, e alemao eu consegui o curso do MUZZY, voce conhece ? Mas em espanhol eu nao encontrei. E em ingles tambem tenho o Magic English. Voce conhece cursos de linguas em dvd para crianças?
    Ana, confesso a voce que eu nao conheço uma criança que seja bilingue e que alguma mae faça esta metodo de "ensinar" mais 4 linguas, uma a cada semana. Eu sei que crianças bilingues demoram mais a falar, mas o tempo aqui esta passando e começo a ficar preocupada. O que voce acha deste meu metodo ? Voce acha que no futuro verei vantagens ? E' possivel uma criança aprender uma outra lingua apenas vendo videos e desenhos ?
    Beijos!
    Deus nos abençoe e nos proteja!
    Mar :)
    ps: Desculpe o meu portugues, acredite era otimo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desculpe o meu portugues tambem (sou russa) :)
      acho que: 1)"de 40 a 60 min por dia" -é demais para uma criança de 2 anos, 2)os bebes (crianças até 3 anos) precisam de um diálogo com eles para entender a estrutura da língua (via vídeo, eles podem aprender apenas as palavras, mas não a língua), com as crianças maiores 3-4 anos pode jogar com o diálogo do vídeo para aprender 3)"crianças bilingues demoram mais a falar" -é mito não confirmado.
      Eu não sei em que idade as crianças começam a perceber o estudo da língua com um falante nativo via Skype, mas eu sei que alguns fazem isso (se eles não falam essa língua)

      Excluir
    2. Ola Vitoria!
      Tudo bem ? :)
      Muito Obrigada pela a tua resposta. Devo tambem te dar os parabens pelo o teu portugues, creio que seja ate melhor do que o meu hehehe :)
      Eu fiquei com duvidas em algumas respostas tuas:
      1) Segundo voce, quanto tempo de DVD seria "justo" para uma criança de 2 anos assitir?
      2)Me fale melhor sobre ter um dialogo para entender a estrutura da lingua, porque com um dvd nao seria a mesma coisa ?
      3) Nao sei se è tanto mito uma criança bilingue demorar a falar, pelo menos a pediatra da Lara disse que ela começaria a falar mais tarde, e tambem um monte de filhos de amigos que sao brasileiras casados com estrangeiros tambem demoraram a falar. :)
      Eu gostaria de manter um dialogo em outras linguas com a minha filha, mas eu nao tenho uma otima fluencia em ingles,sei muito pouco alemao, o frances e o espanhol eu esqueci completamente depois que aprendi o italiano, ou seja, eu nao sei manter uma conversaçao com estas linguas, fora que eu gostaria de minha filha aprende-se estas linguas falada por algum nativo, pois aprendendo comigo ela falaria por exemplo ingles com sotaque de brasileira. E mesmo que eu nao tenha fluencia ou nao saiba estas linguas, eu gostaria que ela aprende-se, mas confesso a voce que nao sei como.
      Se eu tivesse dinheiro sobrando, contrataria professores madrelingua em ingles, frances, alemao e espanhol para dar aulas para ela, mas a minha realidade aqui na Italia è outra.
      Voce no meu caso como faria ?
      Beijos e muito obrigada!
      Mar :)
      ps: Como foi que voce aprendeu o portugues ?:)

      Excluir
    3. Oi, Marlene! A Vitória é ótima. Ela tem muita experiência no ensino de línguas estrangeiras. Bem, vamos por partes:

      1)Ensino de línguas estrangeiras DVD:

      OS DVDs são um material de apoio. É mais assim que eu os encaro. Mas dependendo do DVD, é um apoio e tanto!

      Uma criança bem pequena aprende uma língua melhor, quando há alguém interagindo com ela. Bebês são seres extremamente sensíveis a interações carinhosas. Portanto o componente afetivo tem um papel importantíssimo na aquisição da linguagem, até da própria língua materna.

      Outra coisa a se considerar é que a maioria dos filmes infantis são dublados. Isto significa que o movimento de lábios do personagem/ator não corresponde ao fonema que a criança ouve. Assim, visualmente ela não terá uma informação precisa sobre que movimentos tem de fazer com a boca para pronunciar uma determinada palavra. Ela contará apenas com a audição. Apesar disso, a criança aprende, mas não da mesma forma como aprenderia se estivesse interagindo com pessoas. Ainda assim acho válido. Minha filha aprendeu palavras e pequenas expressões com alguns vídeos muito bons. Vou mandar o link de algumas opções interessantes pro seu email.

      2) Acho interessante sim, sua filha manter contato com essa diversidade linguística, sim. POr mais que ela não aprenda a conversar em chinês, por exemplo, terá uma percepção privilegiada da fonética da língua. E provavelmente, no futuro será capaz de falar sem sotaque (existem algumas pesquisas confirmando isto). Minha filha mais velha não é capaz de conversar em chinês, mas pronuncia qualquer palavra nesse idioma, como se fosse uma nativa. Incrível. Tudo porque ela escutava um CD com musiquinhas e versinhos em mandarim. E você sabe, o chinês é uma língua tonal, muito difícil mesmo.

      Beijo grande!

      Excluir
    4. Oi Ana Julia!
      :) ?
      Muito Obrigada por me responder. Eu fiquei muito feliz que a Vitoria tenha dado a sua opiniao sobre o assunto, e agora que sei que ela tem experiencia no ensino de linguas estrangeiras, vou usar e abusar de sua boa vontade, e da tua tambem hehehe :)
      Eu tambem acredito que seria muito melhor se tivesse uma pessoa para falar estas linguas, a criar dialogos com a Lara, mas se como è algo que infelizmente nao esta ao meu alcance (aqui por exemplo soh aceitam crianças em aulas de linguas, normalmente ingles, a partir dos 3 anos. Hoje è dia 25 de Agosto (ok, aqui ja estamos no dia 26), mas dia 25 è o aniversario da Lara e ela fez 2 anos :), e daqui a 1 ano quando ela estiver com 3 muita coisa ela ira aprender ate la ...
      Eu confesso Ana, que eu me sinto culpada por nao ser uma mae que fica conversando o tempo inteiro com a minha filha, explicando as coisas, mostrando tudo ... e acredito que isto seja um dos principais motivos para que a Lara nao desenvolva bem a sua fala, alem do fato do bilinguismo. Quero muito melhorar, mas nao sei como ...
      Ainda sobre o desenvolvimento da fala, muitas vezes nao sei como me comportar, pois a Lara para se fazer entender, "pede" (algumas vezes ate grita), apontando aquele "dedinho mandao" e fala uma palavra de sua lingua sem traduçao para as inumeras linguas conhecidas hehehe ... fico preocupada de falar "nao entendi Lara, o que voce esta querendo? Mamae nao esta entendendo", e que isto possa a bloquear mais ainda ou responder assim e ela se esforçar ainda mais para ser entendida.
      Muito interessante a tua observaçao quanto aos desenhos dublados e o correto movimento dos labios, eu nunca havia pensado nisto.
      Voce acredita que a Lara tendo este contato com estas diversas linguas atravez dos DVDs, mesmo nao tendo a oportunidade de conversar diretamente com algum nativo,se no futuro ela venha a estudar melhor ou ate mesmo conhecer alguma pessoa nativa na lingua ela podera falar a lingua sem sotaque ? Ja foi feito um estudo sobre isto ? Me fale mais a respeito, estou muito interessada :)
      Ah! Se como a Vitoria ainda nao me respondeu sobre o tempo que segundo ela uma criança de 2 anos deva assistir algum dvd, para voce qual seria o tempo indicado ?
      Eu nao recebi nenhum email teu com os links dos DVDs que voce disse que me enviaria, voce lembrou de envia-los? Se sim, qual è o "assunto" para que eu possa procura-lo?
      Muito Obrigada!
      Beijos!
      Deus nos abençoe e nos proteja!
      Mar :)

      Excluir
    5. Ola, Marlene!
      Sobre o efeito do vídeo e áudio sobre as crianças pode ler neste artigo:
      Mas olha o que aconteceu com os bebês expostos ao mandarim para 12 sessões.
      Eles eram tão bons quanto os bebês em Taiwan, que tinha estado a ouvir durante 10 meses e meio.
      O que demonstramos é que os bebês tomam estatísticas sobre uma nova língua.
      Tudo o que você colocar na frente deles, eles vão ter estatísticas.
      Mas nós nos perguntamos qual o papel que o ser humano jogado neste exercício de aprendizagem.
      Então nós corremos um outro grupo de bebês em que as crianças tem a mesma dosagem, a mesma de 12 sessões, mas com um televisor e um outro grupo de bebês que tiveram uma exposição apenas de áudio e olhou para um ursinho de pelúcia na tela.
      O que podemos fazer para seu cérebro? O que você vê aqui é o resultado de áudio - sem qualquer aprendizagem - eo resultado de vídeo - sem qualquer aprendizagem.
      Ele leva um ser humano para os bebês para tomar as suas estatísticas.
      O cérebro social é controlar quando as crianças estão tendo suas estatísticas.
      http://www.codru.eu/pt/component/content/article/65-social/797-the-linguistic-genius-of-babies


      A minha experiência e a experiência de várias amigas mostra que as crianças de até três-quatro anos ainda não podem aprender a língua via videos :(
      Eu não entendo por que tanta pressa para aprender espanhol e francês: são línguas românicas assim como Português e Italiano. Você acha que sua filha não seria capaz de as aprender mais tarde?
      P.S. para uma criança de 2 anos para assitir DVD seria "justo" 15-20 min(no máximo)

      Excluir
    6. Oi Vitoria!
      Tudo bem ? :)
      Muito Obrigada mais uma vez por sua resposta :). Eu abri o link que voce indicou, mas confesso que nao entedi algumas coisas que eles tratam ali, por exemplo, o que eles querem dizer com "estatisticas"?.
      Mesmo que os videos nao venham a ensinar uma nova lingua ... voce acredita que ficar escutando sempre estas linguas è uma forma de se familiarizar, podendo em um futuro faciliar o aprendizado das mesmas ou voce acredita que ficar escutando estas linguas nao traria nenhum beneficio para o futuro ?
      Pode ate parecer besteira, mas se como eu sou brasileira e aprendi o italiano depois que vim morar aqui na Italia , eu começo a falar, e as pessoas subito ja percebem que nao sou daqui. E infelizmente algumas pessoas tem preconceito com estrangeiros. Eu nao gostaria que a minha filha fosse discriminada como "estrangeira" caso ela venha a morar em um pais que fale uma destas linguas ingles, frances, alemao ou espanhol.
      A minha "pressa" para que a Lara aprenda desde bebe estas linguas, è apenas para que ela fale estes idiomas como uma nativa, ou seja, sem sotaque de estrangeira e para que tambem estas linguas fiquem “marcadas” em sua mente como ocorreu comigo quando eu era bebe.
      Eu fui uma criança tri-lingue, pois eu nasci no Brasil (pais brasileiros) e quando eu havia 1 ano mudamos para o Chile (onde se fala o espanhol) morei la por uns 4 anos, e depois fomos para a Argentina (onde tambem se fala o espanhol) e moramos la por uns 2 anos. E a minha escola na Argentina era francesa. Entao na verdade eu comecei a ser alfabetizada nas escolas em espanhol (e um pouco em frances tambem).
      Depois que voltamos ao Brasil, eu fui perdendo o contato com o espanhol e esqueci completamente. Ja adulta, uma vez quando eu ainda morava no Brasil, fiz uma viagem para fora, e na minha excursao havia uma familia da Espanha, e eu nao entendia nada do que eles falavam, prometi para mim mesma que quando volta-se desta viagem que eu ira “re-aprender” o espanhol. Eu comecei a conversar e a escrever em tempo real com pessoas da Espanha via internet, e a cada dia o meu espanhol melhorava. Viajei para a Espanha, e ja no segundo ou terceiro dia eu ja pensava em espanhol e conseguia responder e a a manter uma conversaçao falando ate rapidamente, e acredite, o meu espanhol foi ate elogiado por alguns espanhois. O espanhol ia voltando em minha mente como um passe de magica. Depois que eu aprendi o italiano, eu “esqueci” o meu espanhol, mas tenho certeza de que se eu precisar, eu volto a falar este idioma com naturalidade, pois apesar que eu o tenha esquecido, sei que ele esta gravado aqui na memoria.
      Por isso, por experiencia propria, eu sei o quanto è bom aprender uma lingua desde bebe.
      Um grande beijo para voce!
      Deus nos abençoe e nos proteja!
      Mar :)

      Excluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Oi Ana Júlia td bem? Cheguei ao seu blog hoje e adorei!!!! Quanta coisa legal meninas!!!! Vou passar meses até conseguir ler tudinho por aqui!! rsrs vou recomendar no meu blog o seu pois acho que muitas mães deveriam conhecê-lo!

    Quero colocar minha filha na escola bilíngue o quanto antes, sempre quis que ela falasse inglês desde pequena e preciso estimular para que ela se interesse! Enquanto isso vamos estimulando como podemos em casa!!! Obrigada pelas dicas!

    Um abraço!
    Adriana
    www.minhamaricotamaricotinha.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Ana Julia,

    uma amiga brasileira me passou o seu blog, esta ótimo, adorei!
    Eu sou Francesa e estou de volta na França depois de anos no Brasil.
    Tenho um menino de 17 meses e falo português com ele desde que nasceu.

    Mas não sou nativa do Brasil, por isso gostaria encontrar livros e cd's para ele, mas não encontro nada por aqui.

    Quero dizer, encontro coisas do Portugal...não do Brasil.

    Você pode me aconselhar livros et cd's pra ele?
    Onde se compra bem no internet, aqui usamos amazon.com, mas não me da resultados em português do Brasil.
    Obrigadão pela ajuda!
    Fif

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fifi

      Você fala muito bem português. Acho ótimo aproveitar e ensinar seu filho. Olha, vou reunir uma lista de materiais interessantes que podem ajudá-la.

      Por favor, envie um email para ensineseubebe@gmail.com , para que eu possa contactá-la em breve.

      Um abraço!

      Excluir
    2. Boa tarde a todas vocês,

      Gostaria de começar a ensinar minhas filhas inglês( uma tem 5 anos e a outra 2). Por onde começar? O que fazer? Falo inglês fluente, mas não tenho ideia de como posso passar para elas.

      Muito obrigada,

      Excluir

    3. Olá, Uyalla

      Eu conheço um método interessante para a idade das suas filhas. Por favor, envia um email para ensineseubebe@gmail.com
      que eu quero te passar algumas informações.

      Abraço

      Excluir
  29. Ola Ana Julia!
    Gratidao pela sua generosidade em compartilhar sua experiencia com as suas filhas. Tenho um filho de 1 ano e 7 meses e gostaria de ensina-lo ingles. O pai fala ingles, mas nao fluentemente. Agradeco se voce puder me ajudar de alguma forma.
    Abraco!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Oi, Mayara
      Se der, me envia um email , pra gente trocar uma idéia: ensineseubebe@gmail.com

      Beijo

      Excluir
  30. Olá, adorei seu blog! Eu não sou fluente em inglês e uso muito o recurso de vídeos para ensinar meu filho. E geralmente para ensinar não o idioma em si, mas algo no contexto de nossa brincadeira do dia, por exemplo, aqui nós estávamos aprendendo sobre planetas e eu passei estes vídeos pra ele (vou linkar o post do meu blog pra você ver como nós fazemos) ,
    e há vídeos que eu vou traduzindo para ele em português.
    Além disto ele adora ver sozinho vídeos de outras crianças falando em inglês apresentando brinquedos, como o canal do EVANTUBE vc conhece? rsrs ele aprendeu a falar HI GUYS, NICE, COOL, YEAH rsrs tudo com o evan rsrsrsr
    http://www.dicashomeschooling.com/2014/03/educacao-domiciliar-sistema-solar_28.html

    ResponderExcluir
  31. Olá Ana Júlia.
    Tenho amigos taiwaneses e estou ajudando os seus filhos com o português. Dois deles tem dificuldade a aprender português e por conta disso não conseguem socializar na escola, além disso criam uma resistência em usar a nossa língua. Já proibi eles de falarem em mandarim nas nossas aulas, mas toda a vez que chamo a atenção eles entristecem na hora. São em três e os gêmeos que estão no 2º ano, e o Lucas no 4º. Eles estão aqui a três anos e o mais velho se adaptou muito bem à nossa língua, ele tem até sotaque de gaúcho quando fala, mas com os gêmeos não foi bem assim. Estou trabalhando com joguinhos das sílabas, dominós das palavras, estamos fazendo um dicionário ilustrado para que eles possam interagir. Percebi que você entende do assunto e gostaria de um chão de como me portar nessa situação ou alguma sugestão se possível.
    Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Olá, Felipe

      Só hoje vi seu comentário. Bem, você não mencionou a idade dos gêmeos, mas suponho que eles tenham uns 8 anos. Trata-se de um caso bastante incomum, pois a maioria das crianças torna-se fluente no idioma estrangeiro, após uns 6 meses freqüentando a escola. Capacidade eles têm, com certeza. Por isso, desconfio de que não é o fator lingüístico que vem dificultando a socialização, mas o contrário: a dificuldade imensa que eles têm na parte social estaria dificultando o aprendizado da nossa língua – principalmente se eles estiverem na mesma turma. Como são gêmeos, se acomodam, interagindo só entre si, daí não sentem tanta falta e nem querem fazer novas amizades (já que isso significaria ter de se esforçar para falar em português). Então, pra que ter trabalho, se basta brincar com o irmão, que fala mandarim? Acho que a situação ficou muito cômoda para eles.

      Diante disso, é preciso descobrir se há algum problema subjacente dificultando a socialização/aprendizado da língua , investigar essa falta de interesse em socializar. Será que ganharam apelidos dos colegas? Será que têm personalidade muito introspectiva? Haveria uma hostilidade por parte dos outros garotos? Será que sofreram ou estão sofrendo bullyng?

      Dependendo do caso, talvez fosse uma boa idéia acomodá-los em turmas separadas. Assim teriam de se esforçar mais para socializar com outras crianças. Talvez até se faça necessário uma orientação psicológica, para evitar maiores transtornos emocionais.

      Como não conheço as crianças fica difícil sugerir atividades, técnicas ou métodos. De qualquer modo, seria interessante convidar algumas crianças para irem visitá-los e interagir com eles, brincar, trocar figurinhas, etc. Estando na própria casa, talvez facilite a socialização. Os pais precisam criar estas oportunidades. É muito importante que eles brinquem com crianças que não falem o mandarim e que construam relacionamentos com elas.

      Se possível, me mande um email para ensineseubebe@gmail.com , que quando tiver uma folga tento lhe enviar algumas informações.

      Abraço

      Excluir

Related Posts with Thumbnails